About Me

My photo

Paulo José da Costa é livreiro e ex-funcionário do Banco do Brasil.   Considera-se um garimpador da memória, procurando nos sótãos e porões as fotos antigas, postais, cartas, diários com que alimenta sua paixão que tem foco no cotidiano.  Pesquisador de história da música e do cinema, postando raridades no youtube.  Mantém enorme acervo de cds, dvds, fitas, vinil, discos de rádio, 16 polegadas, 10 polegadas, compactos e o escambau. Ex-libris, filmes antigos, gravuras, affiches, cartas, jornais antigos, albuns de família, postais, a lista é grande. Sempre procurando mais. Tem quatro blogs e desenvolve projeto de livro sobre o cotidiano paranaense através das fotos de família entre 1870/1960. Mantém arquivo de memória paranaense e catarinense.

29 May 2016

A ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE PIRAQUARA EM 1924


                         




                            Encontrei este registro em um velho álbum de fotografias de família.
                            Gosto demais de albuns de familia porque trazem imagens do cotidiano normalmente não tomadas por fotógrafos profissionais, preocupados em "vistas" oficiais para cartões postais, com exceções é claro.  
                            O fotógrafo amador é Haroldo Brenner, o ano 1924.
                            O edifício da estação já sumiu na poeira do tempo, como quase todas as estações do Brasil, demolidas ou abandonadas à ação de vândalos por imperdoável omissão criminosa das autoridades do país. . O prédio da direita ainda existe. Como gosto sempre de fazer, providenciei uns detalhes para explorar a foto. Um abraço a todos os amantes das ferrovias e das velhas fotografias e histórias. Agradeço por qualquer informação que possa enriquecer a postagem.
                           



CLIQUE NA FOTO PARA VÊ-LA MAIOR
CLIQUE DE NOVO E AUMENTE.
Copyright Paulo José da Costa 2016
permitimos o uso mediante expressa citação da fonte.
  


























                       A FOTO EM TAMANHO GIGANTE



15 May 2016

AS LEMBRANÇAS DO NAEL (OU: COMO ERA A ESTAÇÃO DE VALINHOS, EM GUARAÚNA, TEIXEIRA SOARES, ENTRE 1935-1955


         
                   A ESTAÇÃO VALINHOS NO DISTRITO DE GUARAÚNA (TEIXEIRA SOARES-PR)  DA REDE VIAÇÃO PARANÁ SANTA-CATARINA NA MEMÓRIA DE NAEL NUNES ROCHA, QUE LÁ VIVEU ENTRE 1935 e 1955 




                          Quando morremos todas as nossas memórias se apagam, somem no limbo. Bilhões de informações, sentimentos, lembranças e sensações passadas, fatos corriqueiros e muitos da maior importância para a história e a compreensão da vida humana se vão todos os dias, todas as horas, a cada minuto passado.  Cada pessoa que se vai é uma enciclopédia que se perde.   A única forma de preservar pelo menos parte dessa memória que temos em nossos cérebros é registrando-a de alguma forma. Podemos escrever um livro, deixar as fotografias com comentários para um herdeiro, ou, como fez Nael, desenhar...  A importância da forma escolhida por Nael é que tudo o que ele tinha em seu cérebro, em sua memória a respeito dessa parte de sua vida que ele passou num rincão do interior paranaense  ele passou de modo quase fotográfico para o papel e enriqueceu narrando em detalhes, colocando tudo o que se lembrou nessas cinco folhas.  E como ele tinha esse talento como ninguém, assim como a sensibilidade de perceber a importância do que estava fazendo, disponibilizá-las a todos para mim é um dever.   A importância dos documentos é evidente, é uma perfeita radiografia de uma pequena vila paranaense, um retrato do cotidiano que temos transportado quase magicamente para nossas retinas, uma viagem a uma época que se foi.    Palavras são desnecessárias, deixo a vocês as impressões e evocações.
 
                           Neste sítio da internet encontramos uma biografia de Nael Nunes Rocha, o nosso desenhista, nascido em 1928, em Ponta Grossa, e falecido em Curitiba, em 1996. Seu irmão, Horácio, traçou em poucas linhas uma perfeita biografia do nosso desenhista. Está lá o que ele fazia, as artes que desenvolveu, os sentimentos de amizade e amor que angariou e que passou a todos os que com ele conviveram. Sinto muito não o ter conhecido pessoalmente. Apesar de sermos conterrâneos, nunca tivemos oportunidade de nos encontrarmos. De alguma forma presto meu reconhecimento à sua personalidade com esta postagem.

http://escritosanalfabetos.blogspot.com.br/2009/06/biografia-de-nael-nunes-rocha-tio-nael.html


clique nas imagens e veja-as em tamanho maior.
no final da postagem coloquei as imagens em tamanho grande.  
permito copias desde que citado o blog.
agradeço a quem me enviar fotos antigas de Valinhos, Guaraúna, para enriquecer a postagem. 

                O PRIMEIRO DESENHO







                 DETALHE



                                                         

              O SEGUNDO DESENHO  

                                     





            VISITE VALINHOS HOJE ATRAVÉS DO GOOGLE MAPS 


https://www.google.com/maps/@-25.3250498,-50.3559378,412m/data=!3m1!1e3?hl=pt


              FOTO DA ESTAÇÃO DE VALINHOS EM 1935 (foto de Wischral)





              OS DETALHES DO SEGUNDO DESENHO



























              O TERCEIRO DESENHO























         O QUARTO DESENHO




           O QUINTO E ÚLTIMO DESENHO

   



TODOS OS DESENHOS EM TAMANHO GRANDE























copyright Paulo José da Costa 
permitida a reprodução mediante citação expressa do blog
2016






Paulo José da Costa é um pesquisador e guardião de memórias. Se você possui fotos, postais, documentos, filmes, que deseja preservar, divulgar,  pode nos enviar para ser guardado em nosso arquivo ou ser divulgado no blog.  Compro, recebo doações, copio, vou até sua casa buscar. Sem finalidade de lucro.                            F. 41 88050624   paulodafigaro@hotmail.com

30 April 2016

VIAJANDO PELO MAPPA DO MUNICIPIO DE CORITIBA, DE 1915




                                       
                                               

                               Esse mapa de Curitiba é um prodígio de informações. Explorá-lo é simplesmente uma delícia, porque contém além das notícias comuns a muitos mapas, todas as construções que havia na cidade naquele momento em que foi concebido, exatamente cem anos atrás.  Por exemplo, as residências todas, inclusive as das chácaras.  Você pode descobrir a posição exata em que se encontrava determinado edifício em profusão de detalhes: as igrejas, as olarias, os cemitérios, as serrarias, as casas... Também informações sobre o terreno, se era mato ou banhado... Podemos ver o traçado dos rios que cortam o município e que hoje se escondem por baixo de edifícios e ruas. O traçado das linhas férreas, dos bondes ! Com prazer disponibilizo esse tesouro de informações. Coloquei algumas fotos à guisa de ilustração, apenas para dar uma ideia de como era a cidade naquela época. Bom passeio !


Copyright 2016
Paulo José da Costa
Autorizo o uso das imagens mediante citação expressa da fonte.


DICA: clique na imagem e ela fica maior.
clique novamente para aumentar.
                                             




       OS CRÉDITOS, DOS ENGENHEIROS FRANCISCO BELTRÃO E ARTHUR M.FRANCO







                                                     O MAPA EM SUA INTEIREZA (1,00 x 0,70 m)








                                                                          AS CONVENÇÕES




                     

ALGUMAS FONTES MENCIONAM  A DATA COMO 1913, LEITURA ERRADA DOS NÚMEROS. COM A AMPLIAÇÃO SE PODE VERIFICAR QUE O CORRETO É 1915





                                                     A PEQUENA  URBE À ÉPOCA





                                                       CURITIBA ERA ASSIM EM 1915 (foto de Volk)






                                                      OUTRO PANORAMA DE 1915 (foto de Volk)



                                                          ESTE DETALHE DO MAPA É SABOROSO
                                                                  Observem o tanque do Bacacheri...


                                             O TANQUE DO BACACHERY, Á ÉPOCA (foto de autor desconhecido)


                     
pela localização das construções, pode-se tentar descobrir no  mapa a posição em que foi batida/a fotografia...   


                                    A ESTRADA DA GRACIOSA E O PINHEIRO DE D.PEDRO





                                                            O DETALHE DO MAPA EM TAMANHO MAIOR





                                                A IGREJA DO ABRANCHES EM 1915
                 



                                     A MALHA URBANA DO CENTRO, O PILARZINHO, SÃO LOURENÇO...






                                                                            O CENTRO DE CURITIBA EM 1915





                                        O BUCÓLICO AGUA VERDE...

                   
               



                                 O CENTRO VELHO DE CURITIBA À ÉPOCA.


                                                     A COLÔNIA ARGELINA




                                                  O XAXIM E O BOQUEIRÃO




                                             DETALHE DO XAXIM, DO PORTÃO...




                                   A FRONTEIRA DO MUNICÍPIO HOJE FICA NO RIO PASSAÚNA
                                                                         antes ia além





                                                         CAMPO COMPRIDO



                                                 DETALHE DO CAMPO COMPRIDO
                                          observem a av.N.S.Aparecida e a hoje rua Eduardo Sprada




                                                         STA FELICIDADE




                                      DETALHE DA REGIÃO DE SANTA FELICIDADE                                        


                     


                          GRUPO DE ALEMÃES NA CASCATINHA DE SANTA FELICIDADE.
                                             (foto do acervo de Aparecido Salatini, São Paulo)

                           




                                        DETALHE MAIS APROXIMADO DE STA FELICIDADE
                                                    COM A LOCALIZAÇÃO DA CASCATINHA



                                         O PINHEIRINHO,  TATUQUARA...




                                   O TATUQUARA E A ÚLTIMA FRONTEIRA, DA CACHIMBA...